Um pouco sobre mim

Minha foto

Tendo exercido atividades nas áreas de Administração de Bens, jornalismo, marketing, agricultura e mineração. Atualmente se dedica a produção de livros, tendo traduzido para o idioma português as obras: "Os Deuses Atômicos", "O Irmão Branco", "Fraternidade" e "AUM". É de sua autoria "O Livro da Lei para o Povo Suplicante". Pratica Astrologia Esotérica, ocultismo e exerce atividades como: escritor, palestrante e atividades sociais.

Idiomas

English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Um pouco sobre o Blog ...

Este Blog abrange todo o nosso aprendizado nestes 54 anos de estudos onde percorremos as escolas compreendidas pelo espiritismo, cristianismo, teosofia, budismo, zen-budismo, hinduísmo, rosa-crucianismo e gnose, não descurando da astrologia, astronomia e todas as ciências físicas com suas derivações.

sábado, 12 de maio de 2012

MEDITAÇÃO PARA INTERIORIZAR A PERCEPÇÃO


Antes de proceder a esta meditação é importante que o estudante procure na internet ou num livro a constituição do crânio e nele estejam figuradas as partes que são mencionadas no decorrer da meditação. Da mesma forma, deve tomar conhecimento também da constituição da espinha dorsal, do coração e das glândulas endócrinas mencionadas na mesma.


Procure o silêncio do coração. Respire profundamente 3 vezes, imaginando que o ar aspirado satura todos os órgãos e a pele do corpo.
Pense com profundo amor pelo corpo físico e sinta paz e bem estar.
Imagine que está no alto da cabeça, na região do chakra coronário, e que está diminuindo de tamanho, ficando cada vez menor, menor, menor até que tenha a sensação de estar do tamanho de um átomo.
Procure um fio de cabelo que aparecerá à sua visão como se fosse uma árvore gigantesca e penetre por sua raiz até chegar ao couro cabeludo atravessando-o em seguida. Continue a penetração e atravesse a dura-máter até chegar ao cérebro, na junção dos dois lóbulos cerebrais, colocando-se na separação onde existe, de um lado o ventrículo direito e do outro o ventrículo esquerdo.
Olhe em volta e, calmamente, faça um reconhecimento da situação em que se encontra, procurando perceber estas duas aberturas, as cores predominantes e o espaço pela frente, reconhecido cientificamente como 3º. Ventrículo. 


Ventrículos Cerebrais

(Na anatomia, um ventrículo é uma cavidade do corpo preenchida por um fluido)





Mantendo sempre a calma, caminha-se com passos firmes em frente. Ao penetrar neste novo recinto verá que está banhado por uma luz azul metálico que nos inspira bem estar e alegria.
Olhe para o alto e veja a glândula pineal envolta numa luz branca de alta intensidade, assemelhando-se a um sol iluminando todo o recinto. Reverencie esta luz com amor e sentido de profunda gratidão pelo momento que está vivendo.


Agora sua atenção se volta para frente onde uma luz intermitente com as cores rosa e azul se manifesta à sua frente. Neste instante compreenderá que está frente à glândula pituitária e, da mesma forma, faça uma reverência às energias que se manifestam em todo o corpo comandadas pelas vidas ígneas produzidas por esta glândula. Novamente o sentido de amor e gratidão é profundo.

Depois de alguns instantes de reflexão, volte a caminhar em direção ao Aqueduto de Silvio (4º. Ventrículo). Ao atingi-lo, desça para o interior do corpo experimentando a sensação de que está flutuando para baixo até pousar sobre a medula oblongata. Imagine-se sentado sobre a mesma em posição de lótus. É dela donde fluem as energias curadoras do corpo. Procure ver estas energias fluindo da medula oblongata envolvendo você como se fosse um chafariz de luz, cujos eflúvios se espraiam também sobre todo o seu corpo, atingindo todos os seus órgãos (imaginar um por um sendo banhado por esses eflúvios!). 



Depois, levante-se calmamente e desça pelo líquido da medula espinhal (líquido cefalorraquidiano) imaginando-o como cristal líquido. Quando estiver na altura das glândulas tireóides e paratireóides pare e envie um pensamento de amor e gratidão aos átomos que as constituem, reverenciando-os inclinando a cabeça em sinal de respeito.
Em seguida, continuar a descida pela coluna vertebral até a altura do osso esterno, onde, na frente (você está dentro da coluna vertebral) verá a glândula Timo. Agora saia da coluna e dirija-se até essa glândula, em passos decididos, com pensamentos de amor e gratidão. 



Ao chegar, coloque-se entre seus dois lóbulos e assente na posição de lótus. Medite sobre a importância desta glândula, suas funções na formação do corpo físico, o retraimento de suas funções quando acontece a puberdade e explodem, no corpo, as energias sexuais. Aspirar ardentemente que estas energias fecundem novamente esta glândula e sinta que a energia criadora sobe por sua coluna vertebral e ilumina todo o seu peito (incluindo os pulmões e o coração). Agora, sinta-se jovem, imaginando também que sua pele se renova e note que há um novo frescor em todo o corpo. Agradeça e vibre com profundo amor o que está acontecendo e com respeito envie aos átomos que compõem esta glândula um pensamento de profundo amor e gratidão. Levante-se e novamente se dirija à coluna vertebral, penetrando-a e imaginando que está novamente descendo pelo cristal líquido existente no centro da mesma até a altura do coração. Saia caminhando com passos firmes e com profunda serenidade (pensando no momento maravilhoso que irá viver) e imagine que está em cima do átrio direito do coração e o está penetrando.
















Observe o que está à volta e continue descendo, penetrando através da válvula tricúspide até o ventrículo direito. Em toda esta região prepondera o sangue carregado de impurezas. Imagine-se agora flutuando para cima até a válvula pulmonar e ultrapasse-a deixando-se levar através da mesma até os pulmões, onde o sangue está sendo oxigenado. Permaneça alguns instantes em seus pulmões. Medite sobre onde se encontra e a maravilha que está vivenciando, pois sente que o ar (alento) está saturado de uma Energia que o envolve em profundo amor; esta Energia é a Presença de seu Cristo Interno, seu Íntimo. Lembre da afirmação: “Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, pois Ele é quem movimenta seu coração; sem ela o coração para. Eleve seu pensamento para a Divina Presença e se deixe levar pelo sangue arterial até o átrio esquerdo e penetre-o naturalmente. Procure sentir esta nova energia e depois dirija-se para a Porta (válvula mitral) que está à sua frente. Aproxime-se dela e imagine que está para penetrar em seu Templo mais Sagrado. Dê três pancadas com o nó dos dedos sobre sua face. Ela se abrirá e, sentindo profundo respeito, encaminhe-se para frente visualizando agora um vasto recinto iluminado com luz dourada (ventrículo esquerdo) onde as vibrações são de dulcíssimo amor e bem estar. Na parte mais alta deste recinto, sobre uma espécie de plataforma, uma Luz intensa chama sua atenção. O sentimento de amor é avassalante e sem perceber você sente que deve se ajoelhar, o que faz e, com o olhar voltado para cima, deslumbra a presença d’O SENHOR, a manifestação em seu corpo etérico da Divina Presença de seu Cristo Interno, o EU SOU (seu Íntimo, Mestre Jesus, Krishna, Buda, Átomo Nous) irradiando amor, beleza, e doçura. Ainda ajoelhado, expresse sua imensa gratidão por estar ali, agradecendo tudo quanto tem recebido nesta existência e peça forças para compreender que sempre deve fazer a vontade do Pai que está nos Céus. Peça também sabedoria e cada vez mais amor e compaixão em relação ao próximo e tudo o mais que desejar. Permaneça em silêncio e depois entoe o mantra “I A O” três vezes e depois o mantra I E O U A (cabeça, garganta, plexo solar, fim da espinha dorsal e pulmões/coração), sentindo profunda reverencia por tudo. Levante-se com respeito e compreenda que deve voltar a assumir sua personalidade cotidiana. 

Cante:


Ao sair deste Templo Sagrado


Levo em mim mais dons mais amor

Vai comigo o Divino Esplendor
Que me faz ver, dentro em mim Deus
E sentir que tudo são eflúvios seus
Alegria, fervor e fé
Dão-me alento e eterna v ida espiritual
Vejo as rosas vivas em minha cruz
Ao sair deste Templo Sagrado
Tudo é glória, força e intensa Luz!


Depois se dirija para a porta por onde penetrou neste ambiente que se abre à sua frente. Saia e feche-a em seguida e depois comece a fazer o caminho de retorno realizando as mesmas etapas que executou para chegar onde está até atingir à coluna vertebral, penetrando-a, deixando-se flutuar no liquido cristalino da mesma, agora para cima, até chegar à medula oblongata. Em seguida suba pelo quarto ventrículo, passe pelo terceiro, dirigindo-se sempre pelos lugares antes visitados até chegar ao córtex cerebral, que atravessa dirigindo-se para o lugar pelo qual entrou. Tudo deve ser feito com profundo amor e respeito. Ao sair, imagine-se crescendo, crescendo, até voltar ao seu tamanho normal reincorporando-se ao corpo físico.



Nota: A continuidade desta prática e a reverência em cada etapa da mesma nos coloca em intercâmbio direto com as Grandes Inteligências Atômicas que procuram se manifestar dentro de nossa consciência. Numa etapa posterior, mais treinado, se pode sair pela válvula aórtica, visitar cada órgão do corpo humano, mantendo-se relação consciente com as inteligências atômicas que o constituem, evitando, porém a descida para os intestinos e região sexual.


Panyatara





Um comentário:

  1. Professor Jair, seus ensinamentos são profundos e proveitosos para aqueles que estudam as ciências esotéricas .

    ResponderExcluir