Um pouco sobre mim

Minha foto

Tendo exercido atividades nas áreas de Administração de Bens, jornalismo, marketing, agricultura e mineração. Atualmente se dedica a produção de livros, tendo traduzido para o idioma português as obras: "Os Deuses Atômicos", "O Irmão Branco", "Fraternidade" e "AUM". É de sua autoria "O Livro da Lei para o Povo Suplicante". Pratica Astrologia Esotérica, ocultismo e exerce atividades como: escritor, palestrante e atividades sociais.

Idiomas

English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Um pouco sobre o Blog ...

Este Blog abrange todo o nosso aprendizado nestes 54 anos de estudos onde percorremos as escolas compreendidas pelo espiritismo, cristianismo, teosofia, budismo, zen-budismo, hinduísmo, rosa-crucianismo e gnose, não descurando da astrologia, astronomia e todas as ciências físicas com suas derivações.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

O que é necessário no período de transição entre a Era de Peixes e a Era de Aquário


Durante a Era de Peixes aprendemos ou deveríamos ter aprendido a expressar o Amor Divino através do perdão, da tolerância, da compreensão e pelo sentimento da fraternidade, (ou seja, somos todos irmãos e temos um único Pai) reunidas, estas qualidades, sob o aspecto devocional, que a Igreja Romana tentou transmitir dentro de sua ótica e os povos asiáticos vivenciaram a grande maioria, sob o aspecto do fanatismo religioso.





Na Nova Era: O homem precisa se conscientizar do Plano de Deus (o Logos Solar do nosso Sistema) e colaborar conscientemente com esse plano.

A preocupação e o objetivo do homem mais evoluído não deverá estar mais focalizado em si, em sua pessoa, nem nas conquistas das qualidades que possam permitir-lhe um progresso que lhe permitam alcançar um “céu” mais venturoso e feliz ao findar sua vida ou, ainda, em se sobrepor, pelo seu maior desenvolvimento, aos seus irmãos do caminho. Agora, o homem deve aprender a esquecer de si e trabalhar para o progresso da comunidade em que vive, afastando o enfoque do desenvolvimento pessoal para colocá-lo no progresso do grupo. Ao proceder assim, conquistará aquilo que durante muito tempo tentou fazer através de práticas isoladas que, de certa forma, pertencem a épocas anteriores a do Cristianismo, passando a vivenciar um organismo mais complexo, porém com muito maior força espiritual, capaz de ensejar realizações que fogem a nossa expectativa de avaliação, mas que, por analogia, podemos vislumbrar quando apreciamos os trabalhos de grupos, hoje realizados pelas igrejas, centros espíritas e organizações ritualistas em geral.


1 - A Nova Era marcará o primado das energias da Alma sobre a personalidade. O homem pessoal reconhecerá o homem transcendente e luminoso (O Cristo Interno) que vive dentro dele.

2 - Ocorrerão transformações em todos os campos da manifestação da vida: a intuição, a visão etérica e a clariaudiência serão desenvolvidas, permitindo o contato direto do homem tanto com o Plano da Alma, como com os nossos irmãos dos Reinos Elementais.

3 - A influência das novas radiações cósmicas - principalmente as estelares da constelação de Aquário, das conjunções planetárias e dos eflúvios da aura do Cristo, envolvendo o Planeta - modificarão os corpos e a consciência da humanidade e de todos os seres, preparando-os para refletirem novos tipos de energia.

4 - Também a mente humana alcançará o início de um novo estágio. A Razão estará dirigida pela Intuição, que desvelará a Realidade do Divino como origem do próprio homem.

5 - O conhecimento de si mesmo se fará através de uma nova psicologia e do estudo profundo da Alma, com técnicas também científicas, objetivando-se a superação dos estágios de inconsciência provocados pelo sono e pelos estados alterados da mente.

6 - A pedagogia aplicará técnicas que terão como escopo à superação da lógica e da memória como estrutura da vida mental das crianças, levando-as a contemplação da realidade em planos de consciência mais elevados e a participação consciente dentro dos objetivos superiores da vida no Planeta Terra.

7 - A religião perderá seu aspecto devocional inferior e o novo homem procurará refletir as energias da Harmonia e da Beleza como forma de expressar a Divindade.

8 - A Nova Religião estará baseada na existência de Deus no homem, na relação do homem com o Divino, na realidade da imortalidade e na continuidade da revelação divina e, também, na constante aparição de mensageiros provenientes do Centro Divino.


A estes fatos, se agregarão o conhecimento seguro e instintivo que o homem possui da existência do caminho para Deus e sua capacidade para pisá-lo, aceitando a transcendência e a imanência de Deus em cada forma de vida.

Estas são as verdades fundamentais sobre as quais descansará a Religião do Futuro. A nota chave dessa religião será a “Aproximação ao Divino” ou, parafraseando o Evangelho, “Achegai-vos ao Senhor e ele se achegará a vós”.


9 - A Filosofia pura nos levará à compreensão do Plano de Deus para o Planeta Terra, transformando os preconceitos em percepção real.

10 - Na Nova Era a ciência da Invocação e Evocação substituirá as orações; serão estabelecidas Retas Relações humanas; o homem aprenderá a lei dos renascimentos dentro de si mesmo e serão revelados, para todos os Mistérios da Iniciação.

11 - A Maçonaria e as demais sociedades espiritualistas serão conclamadas a ajudar na educação da humanidade atual, preparando-a para a Nova Era, ensinando a distinguir:

a) a Luz da Alma, iluminando as forças a serviço do Propósito Divino, que levará milhares de pessoas à Senda do Discipulado.

b) o que é participação e o que é egoísmo, delineando um mundo futuro onde prevalecerá as 4 liberdades (liberdade de ir e vir, liberdade de pensar, liberdade de sentir e liberdade de ser) onde todos terão o necessário para viver corretamente.

c) a luz e a obscuridade, tornando manifesta a diferença entre um futuro iluminado pela verdade e pleno de oportunidades para todos e a escravidão, dirigida pelas forças sombrias, voltadas para o passado.

d) entre Fraternidade e Separatividade; Fraternidade indicando uma ordem mundial, onde os ódios raciais e as diferenças de casta e religião já não constituirão barreiras para o entendimento internacional.

e) entre o Todo e a Parte, assinalando a época que se aproxima - sob o impulso evolutivo do espírito - onde a parte assume sua responsabilidade pelo todo e o Todo existe, consciente, pelo bem da parte.


A educação, acima preconizada, deverá estar preparada para aceitar:


1) A energia da intuição, que dissipará a ilusão mundial e aumentará sensivelmente a fila de iniciados.

2) A energia da inspiração que em seu poder envolvente, como uma rajada de vento, desvitalizará ou afastará o poder atrativo da matéria ou substância. Isto libertará milhares de pessoas para entrarem no Caminho Probatório.

3) Consoante ao fato de que os homens possam se reconhecer como Deuses (que, em verdade, são) ocorrerá a necessidade íntima de se voltarem para os necessitados de amparo fraterno, seja no campo da cura psíquica ou material, a fim de que o flagelo da desarmonia desapareça da face da Terra.

4) A renúncia e a vontade de sacrificar-se, como a nota chave daqueles que aspiram servir ao Cristo[1] em sua manifestação plena em nosso Planeta, durante o período intermediário entre a antiga e a Nova Era.

5) Sem essa aceitação, estaremos navegando na contra-mão da história e perdendo a grande oportunidade - pela qual lutamos durante várias existências - de estarmos encarnados neste princípio da Era de Aquário e atuarmos conscientemente, como colaboradores do Cristo e servidores da Nova Raça.


Panyatara



[1] Cristo é o aspecto Vida do Criador (Logos Solar) e é representado sempre pelo astro SOL de um Sistema, que proporciona um aspecto dessa energia (Vida) de acordo com o propósito do Criador Universal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário