Um pouco sobre mim

Minha foto

Tendo exercido atividades nas áreas de Administração de Bens, jornalismo, marketing, agricultura e mineração. Atualmente se dedica a produção de livros, tendo traduzido para o idioma português as obras: "Os Deuses Atômicos", "O Irmão Branco", "Fraternidade" e "AUM". É de sua autoria "O Livro da Lei para o Povo Suplicante". Pratica Astrologia Esotérica, ocultismo e exerce atividades como: escritor, palestrante e atividades sociais.

Idiomas

English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Um pouco sobre o Blog ...

Este Blog abrange todo o nosso aprendizado nestes 54 anos de estudos onde percorremos as escolas compreendidas pelo espiritismo, cristianismo, teosofia, budismo, zen-budismo, hinduísmo, rosa-crucianismo e gnose, não descurando da astrologia, astronomia e todas as ciências físicas com suas derivações.

quinta-feira, 24 de março de 2016

RITUAL DO “LAVA-PÉS”

“Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo ao Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Durante a ceia, como o Diabo havia já posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus, sabendo este que o Pai tudo pusera em suas mãos, e que saíra de Deus e ia para Deus, levantou-se da mesa, tirou as suas vestes e, tomando uma toalha, cingiu-se; depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Chegando a Simão Pedro, perguntou-lhe este: Senhor, tu a mim me lavas os pés? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora, mas entendê-lo-ás mais tarde. Disse-lhe Pedro: Não me lavarás os pés jamais. Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Aquele que já se banhou, não tem necessidade de lavar senão os pés, porém está todo limpo; e vós estais limpos, mas não todos. Pois ele conhecia aquele que o havia de trair; por isso disse: Não estais todos limpos. Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as suas vestes e, pondo-se de novo à mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre, e Senhor, e dizeis bem; porque eu o sou. Se eu, pois, sendo Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros;porque vos dei exemplo, a fim de que, como eu fiz, assim façais vós também.” 
(João 13:1-15) Evangelho de João


Muitos já leram na Bíblia que Jesus lavou os pés de Seus discípulos. Para compreender o sentido oculto disso, é importante saber que se refere a um antiquíssimo ritual que atrai as forças Solar e Lunar, com a finalidade de que estas vivifiquem o corpo, purifiquem os átomos e despertem as potencialidades psíquicas.
O ritual ensina isto sob a forma de um exercício, baseado em três letras. Essas letras indicam a simbologia da lavagem dos pés e mostram que estes são lavados pela Luz Divina.
Essas letras eram I, A, O, o nome místico, dado por Jesus (O Átomo Nous) a seu Pai no Céu; três grandes palavras que compõem o nome secreto de Deus.

O “I” simboliza o Aspecto Materno – Isis. 
O “A“ representaria Apophis, o Guardião, o Senhor do mundo inferior, que vigia, pesa e prova a Alma antes que lhe seja permitido receber a Luz.
O “O” simboliza Osíris, o Aspecto Paterno. 

Estes Três Aspectos Divinos: Pai-Mãe-Filho ou Luz-Trevas-Amor formam um Triângulo. É um laço de união, que tendo sua base na Terra, eleva-se até Deus.

Aquele que desejar praticar este exercício pode começá-lo, seja de pé, seja deitado, com os pés unidos.

Visualizar o Mestre Jesus[1]. Imaginar:

1) Uma faixa de luz vindo de Sua fronte ao vosso pé esquerdo e dizer “I”;
2) Uma outra faixa vindo do Seu coração ao vosso pé direito e dizer “A”;
3) Uma faixa de luz vindo do seu plexo solar, envolvendo os calcanhares e pronunciar “O”.
4) Concentrar a mente nestas faixas de luz e em seguida imaginar que as três faixas de luz sobem através das pernas e coxas e, então...
5) Pronunciar o nome místico IAO (em voz alta, pronunciando cada letra isoladamente, enviando a seguinte oração ao  mais profundo de seu Ser:

“Procuro-vos, Ó Senhor!
Guiai-me, não como eu quero, mas como Vós o desejais, para que eu possa Vos achar e entrar no Vosso eterno Amor.”

Fazendo esse exercício diariamente, como deve ser feito, em três meses aproximadamente, a pessoa se torna mais sã e serena; a mente tornar-se-á mais clara e receptiva, e os pequenos desgostos da vida não mais aborrecerão.
Torna-se mais equilibrada em todos os planos de consciência, assemelhando-se, pouco a pouco ao Mestre Jesus.
Observação: É muito possível, depois de ter praticado este exercício por uma e duas semanas, a pessoa sentir um intenso calor, um grande desejo de dormir ou talvez algum distúrbio nos órgãos digestivos. Se isso acontecer, não deve ficar alarmada e não se preocupar, pois a Luz do Cristo, que foi invocada com o nome sagrado “IAO”, estará limpando todos os seus veículos, aproximando-a lenta e seguramente da união com Deus.


Panyatara



[1] Representando o Cristo Interno, o Átomo Nous.

Nenhum comentário:

Postar um comentário